27 de julho de 2021 às 12:10
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Assembleia tem novo líder de oposição e novas comissões


Publicado em: 28/02/2018 9:10
Por: Da Redação


A bancada de oposição da Assembleia passa a ser liderada pelo deputado estadual Luciano Ribeiro, do DEM, que assume no lugar de Leur Lomanto Júnior, do MDB

A bancada de oposição da Assembleia Legislativa da Bahia será liderada pelo deputado estadual Luciano Ribeiro (DEM), que assume o posto no lugar de Leur Lomanto Júnior (MDB). A decisão foi tomada em consenso ontem, durante reunião do bloco. Dos 21 deputados da oposição, apenas Targino Machado (PPS) e David Rios (MDB) não estiveram presentes. “Procurei exercer com equilíbrio a Liderança, ouvindo a todos, e debatendo de forma democrática os posicionamentos. A Oposição cumpriu a sua missão ao reverberar as queixas da população, em relação às carências nas áreas de saúde, educação e segurança pública, considerada a mais problemática, diante dos altos índices de violência, estando a Bahia, lamentavelmente em primeiro lugar em todo o país no número de homicídios”, avaliou Lomanto Jr. Hildécio Meireles, que era apontado como postulante à vaga, deve assumir a vice-liderança da minoria.

Oito das dez comissões permanentes da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) foram instaladas também ontem. A comissão de Saúde e Saneamento foi instalada e a de Finanças, Orçamento, Fiscalização e Controle, será instalada hoje. A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) foi a única entre as instaladas com o acordo entre os deputados da bancada de oposição, que colocaram Heber Santana (PSC) na vice-presidência, no espaço ocupado até o último ano por Luciano Ribeiro (DEM). A presidência continua com Rosemberg Pinto (PT).

A comissão de Agricultura e Política Rural permanece presidida por Eduardo Salles (PP) tendo como vice-presidente Fábio Souto (DEM). O colegiado temático de Defesa do Consumidor e Relação de Trabalho será conduzido pelo Soldado Prisco (PPS) tendo Bira Coroa (PT) na vice-presidência. Já a comissão de Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo continua presidida por Hildécio Meirelles (MDB), tendo como vice a deputada Ângela Souza (PSD). O último colegiado instalado na manhã desta terça foi o de Meio Ambiente, Seca e Recursos Hidrícos que continuará sendo coordenado por Fábio Souto (DEM) e Marcelino Galo (PT). A Comissão de Saúde e Saneamento teve dificuldade para ser instalada. Já a de Finanças, Orçamento, Fiscalização e Controle aguarda o deputado Marcelo Nilo (PSL) retornar de viagem.

Super Terça cai por falta de quórum na Câmara

A Câmara de Salvador, ontem, não avançou muito no projeto Ouvindo Nosso Bairro, único do Executivo que não foi votado em 2017 e que deve ser colocado em pauta de votação neste mês de março. A sessão caiu por volta das 16h por falta de quórum. Durante a sessão ordinária, integrantes do governo e oposição divergiram sobre a proposta de autoria do Poder Executivo. Enquanto Henrique Carballal (PV) e Tiago Correia (PSDB) defenderam a matéria, Hélio Ferreira (PCdoB) e Marta Rodrigues (PT) fizeram questionamentos e críticas. No dia 20 de fevereiro, a diretora das Prefeituras-Bairro de Salvador, Ana Paula Matos, explicou que, com a aprovação da proposta, o Ouvindo Nosso Bairro deixará de ser apenas um projeto da gestão de ACM Neto e, após virar lei, será alçado à condição de “programa de governo para todo o povo de Salvador”.

Vale lembrar que oposição soteropolitana quer adiar a votação da Lei Orgânica Municipal (LOM), como já informado pela Tribuna. O presidente da Câmara de Salvador, vereador Leo Prates (DEM), no entanto, afirmou que quer iniciar a tramitação da nova LOM até o dia 7 de março. No mesmo dia, ele também quer votar o projeto de lei do Ouvindo Nosso Bairro.

Comentários