quarta-feira, 21 fevereiro, 2024

EXPEDIENTE | CONTATO

Bahia leva susto, mas vence o Sport na estreia do Nordestão

Tricolor chegou a sofrer o empate, mas Rafael Ratão garantiu o triunfo no fim do jogo

A estreia do Bahia na Copa do Nordeste teve de tudo e, por pouco, não acabou de forma frustrante. No clássico diante do Sport, na Arena Fonte Nova, o tricolor teve inúmeras oportunidades durante os 90 minutos, mas parou no goleiro Caíque França na maioria delas. Depois de abrir o placar com Thaciano, viu Gustavo Coutinho empatar. O gol do triunfo só saiu aos 50 minutos do segundo tempo, de cabeça, com Rafael Ratão.

Com o resultado, o time inicia a competição regional com três pontos na tabela. O próximo jogo será no sábado de Carnaval, às 16h, diante do River-PI, fora de casa. Antes, no entanto, o Esquadrão entra em campo pelo Campeonato Baiano, quarta-feira, às 21h30, na Fonte.

O JOGO

O técnico Rogério Ceni colocou força máxima em campo. A novidade na escalação foi Thaciano no lugar de Everaldo. Com o meio-campista improvisado na frente, o tricolor ganhou um pouco mais de mobilidade no setor.

E a estratégia azul, vermelha e branca ficou clara nos primeiros minutos de bola rolando. Foram duas boas chances de abrir o placar. Primeiro, na triangulação entre Everton Ribeiro, Gilberto e Biel. O atacante parou na ótima defesa do goleiro Caíque França. Depois, Jean Lucas recebeu passe de Cauly, encobriu o goleiro e viu a defesa cortar.

O gol era questão de tempo e veio aos 17 minutos. Após Biel dar um toquinho na frente, Thaciano saiu de cara com o goleiro e, esbanjando categoria, deu uma cavadinha por cima e viu a redonda beijar as redes, para a alegria da torcida nas arquibancadas.

Com maior posse de bola, o Esquadrão continuou criando oportunidades. O rubro-negro pernambucano, por sua vez, tentava os contra-ataques. Em uma jogada de bola parada, um susto, pois Gustavo Coutinho cabeceou e acertou o pé da trave de Marcos Felipe.

Antes do intervalo, o Bahia ficou perto do segundo gol. Em chute de Biel para o meio da área, David Duarte tentou de cabeça e mandou pra fora. Já Jean Lucas exigiu mais uma boa defesa de Caíque França em finalização de fora da área. O goleiro do Sport foi o principal personagem da primeira etapa.

A volta da chuveirada foi com o tricolor em cima, mais uma vez muito perto de ampliar. Em 15 minutos, por pouco o gol não saiu três vezes. Cauly acertou a trave em chute da entrada da área, enquanto Biel, à queima roupa, exigiu um milagre de Caíque França, que espalmou por cima do travessão. Biel ainda mandou rasteiro quatro minutos depois, novamente com defesa do goleiro rival.

O ditado mais certo do mundo da bola é o famoso ‘quem não faz, toma’. E foi justamente o que aconteceu. Aos 28 minutos, Gustavo Coutinho recebeu nas costas de David Duarte e, de frente para Marcos Felipe, tirou do goleiro para decretar o empate.

Dali pra frente, a ‘energia’ do Bahia diminuiu. Mesmo assim, chances e mais chances foram desperdiçadas. Rogério Ceni colocou Ademir, Everaldo e Rafael Ratão em campo, só que Caíque França continuou impedindo a festa da torcida com belas defesas.

O gol salvador saiu já nos acréscimos, aos 50 minutos. Estrela da base, Roger Gabriel fez bela jogada pela direita e cruzou na medida para Rafael Ratão, dentro da pequena área, só mandar de cabeça para o gol. Alívio tricolor e festa da galera na Fonte. Ufa!

Thaciano abriu o placar para o tricolor na Fonte Nova Crédito: Tiago Caldas/ EC Bahia

Arquivos