18 de agosto de 2022 às 17:53
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Bahia perde para o Vasco fora de casa e deixa liderança da Série B


Publicado em: 16/05/2022 10:43
Por: Redação Bahia Municipios com Agências Foto: Divulgação


Tricolor caiu por 1×0 em São Januário e sofreu segundo revés no Brasileirão

No duelo entre campeões brasileiros, o Bahia foi derrotado pelo Vasco por 1×0, na tarde deste domingo (15), no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro.

O gol que decretou a derrota tricolor saiu ainda no primeiro tempo. Aos 21 minutos, Figueiredo acertou uma bomba de fora da área e superou Danilo Fernandes, em lance que o próprio goleiro admitiu como defensável em entrevista após a partida.

A derrota fez o Bahia perder a liderança da Série B. Com 13 pontos, foi ultrapassado por Sport e Cruzeiro e caiu para a terceira colocação. O time carioca, também com 13 pontos, agora fecha o G4.

O próximo desafio do Esquadrão no Brasileirão será na sexta-feira (20), quando recebe a Ponte Preta, às 21h30, na Fonte Nova, pela 8ª rodada.

CASTIGO
Mesmo fora de casa, o Esquadrão começou o jogo com mais presença no ataque. O tricolor apostava nas escapadas em velocidade dos pontas. No erro da defesa do Vasco, Rildo roubou a bola e só foi parado com falta na entrada da área. Na cobrança, ele mesmo mandou na barreira.

Apesar da dificuldade que apresentava para entrar na área tocando a bola, o Bahia rondava em jogadas de escanteio e chutes de fora da área.  Davó arriscou duas vezes de longe e viu a bola cobrir a meta vascaína.

Do outro lado, o Vasco tentava equilibrar o duelo, mas quase não incomodava Danilo Fernandes. A situação só mudou aos 21 minutos, e já com o gol. Em uma cobrança de falta aparentemente despretensiosa, devido à distância, Nenê rolou e Figueiredo mandou uma bomba de longe e fez um golaço.

O gol fez o Vasco crescer na partida. Empurrado pela torcida, deixou o Bahia em dificuldades para desafogar o meio-campo e chegar até o ataque.

O tricolor conseguiu atacar novamente aos 36 minutos, quando Rildo chutou colocado e Thiago Rodrigues deu rebote pra frente, mas Edimar cortou antes que alguém do Bahia pegasse a sobra.

O Bahia voltou do intervalo com o mesmo time e quase deixou tudo igual antes do primeiro minuto. Thiago Rodrigues se esticou todo para salvar o chute de Rezende. O tricolor manteve a pegada para pressionar o adversário, mas apresentava dificuldade para criar chances claras.

Quando conseguia ficar em boa condição para marcar o gol, o Bahia pecava na conclusão da jogada.  No cruzamento de Daniel, Rildo subiu mais do que a marcação e cabeceou para fora.

Guto Ferreira recorreu às substituições e mexeu na defesa, no meio e no ataque. Apesar das alterações, o Bahia continuou com os mesmos problemas. Enquanto isso, o Vasco chegou com perigo. Aos 25 minutos,  Anderson Conceição mandou de cabeça e Danilo Fernandes defendeu.

O Vasco apareceu bem de novo aos 36 minutos, no chute cruzado de Gabriel Pec que passou tirando tinta da trave. O Bahia insistia nos chutes de fora da área que eram neutralizados pela defesa alvinegra.

Nos minutos finais, o duelo ficou aberto, com chances para os dois lados. O Bahia, no entanto, não conseguiu aproveitar as oportunidades. O Vasco também não balançou mais as redes e a partida terminou mesmo com a derrota tricolor por 1×0.

FICHA TÉCNICA 

Vasco 1×0 Bahia – Série B do Campeonato Brasileiro (7ª rodada)

Vasco: Thiago Rodrigues, Gabriel Dias (Weverton), Quintero, Anderson Conceição e Edimar; Yuri, Andrey (Juninho) e Nenê (Palácios); Gabriel Pec, Raniel (Getúlio) e Figueiredo (Erick); Técnico: Zé Ricardo.

Bahia: Danilo Fernandes, Douglas Borel, Ignácio, Didi e Luiz Henrique (Djalma); Patrick (Lucas Falcão), Rezende e Daniel; Rildo, Matheus Davó (Marcelo Ryan) e Marco Antônio (Jacaré). Técnico: Guto Ferreira.

Local: São Januário (Rio de Janeiro)
Gols: Figueiredo, aos 21 minutos 1º tempo
Cartões amarelo: Quintero, Nenê, Yuri e Palácios (Vasco); Marco Antônio, Rildo e Daniel (Bahia)
Arbitragem: Raphael Claus, auxiliado por Neuza Ines Back e Miguel Cataneo Ribeiro Costa (trio de São Paulo)
VAR: Emerson de Almeida Ferreira (Minas Gerais)

Comentários