quarta-feira, 21 fevereiro, 2024

EXPEDIENTE | CONTATO

Com chuvas e estiagem, órgãos garantem conjunto de ações de apoio

São 24 cidades em situação de emergência em função de enchentes provocadas pelas chuvas, enquanto 195 convivem

As ações do Governo do Estado conjuntas para redução das consequências das chuvas e da seca em municípios permanecem. São 24 cidades em situação de emergência em função de enchentes provocadas pelas chuvas, enquanto 195 convivem com os efeitos da estiagem. As ações para os dois contextos envolvem Corpo de Bombeiros, Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social do Governo da Bahia (Seades-BA), Bahia Sem Fome, e outros órgãos de Estado.

De acordo com Heber Santana, superintendente de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec), para a situação das chuvas, estão sendo mobilizadas ajudas humanitárias através do Bahia Sem Fome, e monitoramento frequente do Corpo de Bombeiros da Bahia.

“Estamos trabalhando para trazer respostas às famílias que passaram por esse momento tão difícil.Temos 8.671 pessoas desalojadas e 351 pessoas desabrigadas, que estão sendo assistidas por esse esforço coletivo, seja nas ações emergenciais, salvamento pelo Corpo de Bombeiros, ajuda humanitária”, detalhou.

O órgão esteve no último final de semana nos municípios de Cotegipe, Wanderley e Muquém do São Francisco, junto com o governador Jerônimo Rodrigues e bombeiros militares, para analisar soluções para os problemas relacionados ao acesso dos moradores aos povoados e distritos. Segundo Santana, estão previstas obras de infraestrutura, a partir de recursos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), para que as regiões atingidas tenham mais condições de atravessar episódios climáticos como os das últimas semanas. “Restabelecemos passagens para que os moradores tivessem acesso aos serviços de saúde, por exemplo. Mas, também já estamos na perspectiva da reconstrução. O governador autorizou obras que vão fazer com que essas cidades sejam reconstruídas mais fortes e estejam preparadas para superar outros episódios como esses”, completou Heber.

O coronel Adson Marchesini, do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia, explicou que a corporação continua fazendo o monitoramento e dando assistência aos municípios. “Estamos acompanhando o sistema metereológico e monitorando os municípios atingidos e as áreas de risco. O governador determinou a atenção e apoio às cidades. Além disso, o Corpo Bombeiros também apoia o programa Bahia Sem Fome na distribuição de cestas básicas”.

Nas 195 cidades baianas que enfrentam a seca, a limpeza de aguadas para melhorarias no acesso hídrico e distribuição de água potável, através de carro-pipa, estão entre algumas das ações do Estado. O superintendente de Proteção e Defesa Civil da Bahia lembra que a seca esse ano ainda contou com o agravante do El Niño, fenômeno climático que tem atravessado o Brasil desde 2023, produzindo secas históricas como a que ocorreu na Amazônia.

“A seca é um problema recorrente no nosso estado. Esse ano houve um agravamento muito forte por conta do El Niño, altas temperaturas, que dificultaram que as famílias pudessem acumular água para enfrentar justamente esse período de seca, tornando esse problema ainda mais grave, mas o governador tem pessoalmente cuidado disso, feito reuniões recorrentes tratando desse tema e buscando soluções para que os municípios que enfrentam essa situação não precisem passar por esses desafios novamente”, avaliou Santana.

Rodovias afetadas pelas chuvas

A Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra/SIT) realiza o monitoramento das rodovias das regiões Sul, Sudoeste, Oeste e Nordeste diante das ocorrências das chuvas desde o último dia 24 de janeiro. Até o momento foram registradas 29 ocorrências, sendo que 13 já foram concluídas.

Estradas com tráfego interditado

BA-381 – Quijingue – Cansanção – Com as chuvas os encontros dos bueiros romperam e o tráfego segue interditado na rodovia. Os serviços de recomposição do aterro no encontro dos bueiros te, previsão de ser iniciado dia 15 e conclusão até dia 28.

Muquém do São Francisco – Ent. BA. 161 – Boa Vista do Pixaim – As fortes chuvas provocaram a elevação do nível d’água em um dos afluentes do Rio São Francisco, invadindo a Rodovia de Acesso ao Distrito de Boa Vista do Pixaim (Muquém do São Francisco) e, interdição em três pontos: No Acesso de Muquém à rodovia BA-161 sobre a transposição sobre o Riacho Alegre, locais onde serão construídas três pontes (projetos em elaboração pela SEINFRA). O principal acesso do município à BR-242 está com tráfego normal pela rodovia BA-172. Como a obra de pavimentação do acesso estava em andamento, a empresa foi acionada para resolução da situação.

Ent. BA.210 – Povoado de Correnteza (Sobradinho) – O grande volume das chuvas em Sobradinho provocou a transposição sobre uma passagem molhada localizada sobre o Riacho do Tatauí. Também houve o rompimento do corpo de aterro no km 2,5 ocasionando a interrupção do tráfego. Não há isolamento do distrito de Correnteza, há um desvio pelo trecho da comunidade da Barrinha onde se utiliza a ponte sobre o Riacho do Tatauí, recém-construída pela SEINFRA, dando acesso à BA.210. Os serviços de recomposição emergencial estão em andamento e a tráfego tem previsão de ser restabelecido até dia 09/02.

Estradas com tráfego meia pista

BA 513 – Maragogipe – São Roque do Paraguaçu – foi registrada na noite de domingo (04/02) uma erosão no bordo da pista na BA-513 – Maragogipe – São Roque do Paraguaçu. O trecho está sinalizado e o tráfego em meia pista. Uma equipe está realizando avaliação do local para, em seguida, realizar as intervenções necessárias para recuperar o aterro. Nesta terça-feira (6) foi iniciada a construção do desvio provisório pela empresa de manutenção da UOP de Santa Antônio de Jesus para possibilitar a execução dos reparos necessários do aterro e drenagem.

Tráfego liberado e/ou situação resolvida

Ent. BA.052 – Povoado de Jaguara (Feira de Santana)

BA.262 – Ilhéus – Uruçuca – Entroncamento BR.101

BA.381 – Quijingue – Algodões

BA.026 – Santo Antônio – Amargosa

BA.849 – Entr. BR.242 – Palmeiras

BA.046 – Ruy Barbosa – Utinga

BA-404 – Cipó – Buri – O volume das chuvas na região provocou a elevação do nível d’água em um dos afluentes do rio Itapicuru. A elevação provocou interdição do trecho, que já está liberado a partir da redução do nível do Rio Itapicuru.

BA.381 – Cansanção – Itiúba – A recuperação do aterro foi concluída e o tráfego que estava em meia pista, liberado.

Entr. BA.120 – Distritos de Caldeirão de Areia / Lagoa das Pedras / Riacho da Onça/ Maravilha/Lagoa do Meio/ Lagoa de Cima, em Monte Santo – O volume das chuvas na região, agravado pelo rompimento de barragens antes da rodovia, provocaram o rompimento de segmentos do Acesso ao povoado de Caldeirão de Areia e a invasão da pista em um segmento do Acesso a Riacho da Onça, ambos no município de Monte Santo. Os trechos foram sinalizados e a empresa concluiu a execução de desvio provisório no subtrecho Lagoa de Cima – Lagoa do Meio, e a recomposição do corpo do aterro nos subtrechos Lagoa do Meio – Caldeirão de Areia e Caldeirão de Areia – Lagoa das Pedras. O tráfego já está liberado na região.

BA-262 –Anagé – Aracatu (Povoado de Jibóia) – A transposição do rio sobre a pista provocou a destruição das bocas e uma erosão na saída do bueiro. O serviço de recuperação da erosão foi concluído no dia 02/02.

BA-503 – Feira de Santana – Coração de Maria – As recomposições do aterro e do acostamento foram concluídas no dia 02/02.

BA-558 – Jequié – Distrito de Itajuru – Os serviços de manutenção foram concluídos na sexta-feira (02).

Acesso ao Distrito de Itabaí (Macarani) – A obra de construção da ponte segue em andamento com previsão de conclusão em abril. O desvio feito em decorrência da obra está com trafegabilidade.

Pontos de atenção

A SEINFRA está com monitoramento presente nos 12 trechos abaixo:

BA-262 – Nova Canaã – Poções – O trecho da Serra do Capa Bode foi afetado pelas fortes chuvas, fazendo com que a Secretaria mantivesse o trecho em meia pista por segurança. Com a manutenção da erosão estável o tráfego no desvio foi liberado. O trecho foi sinalizado pelo consórcio Público CISudoeste. O projeto para recuperação do trecho está concluído e em fase de orçamento para possibilitar a abertura da licitação.

BA-449 – Cotegipe – Distrito de Jupaguá – As fortes chuvas que ocorreram no Oeste Baiano ocasionaram o colapso de 02 Pontes na BA.449, entre Cotegipe e o Distrito de Jupaguá, KM 49 e 50 próximo à comunidade do Alto Araguaia. O desvio que estava submerso já está com trafegabilidade. O Governador Jerônimo Rodrigues autorizou a Seinfra a elaborar projeto para construção das duas pontes.

Cotegipe – Zona Rural de Tabua – Em razão das Fortes Chuvas que ocorreram no Oeste Baiano um (01) Pontilhão na zona rural de Cotegipe, próximo à comunidade de Tabua ficou submerso, apresentando deficiência para transposição das águas. O Governador Jerônimo Rodrigues autorizou a Seinfra a licitar a construção da ponte.

BA-465 – Cotegipe – Missão do Aricobé (Angical) – Em razão das fortes chuvas que ocorreram no Oeste Baiano um (01) Pontilhão na BA-465, no povoado de Vaquetal, ficou submersa, apresentando deficiência para transposição das águas. O Governador Jerônimo Rodrigues autorizou a Seinfra a licitar a construção da ponte.

BA-120 – Cravolândia – 3 Braços – As fortes chuvas da região provocaram pontos de alagamento e dificuldades de trafegabilidade na Rodovia BA.120, trecho no segmento não pavimentado da rodovia. Serão realizados serviços de melhoramento no trecho primeira quinzena de março.

Wanderley – Povoado da Goiabeira – As fortes chuvas que atingiram a região durante o mês de Janeiro provocaram pontos de alagamento e dificuldades de trafegabilidade. A empresa contratada para execução dos serviços de Revestimento Primário já foi acionada para realização de patrolamento e melhoramento em pontos localizados ainda na primeira quinzena de fevereiro. O tráfego segue sem interdições.

BA-839 – Passagem Urbana da BA.839, em Wanderley – A ponte de madeira existente ficou danificada com as fortes chuvas. A SEINFRA está atualizando o orçamento do projeto de construção de Ponte sobre o Riacho Tijucuçu no acesso a BA839 em Wanderley.

BR-242 – Castro Alves – Entroncamento BR.116 (Paraguaçu) – A transposição do riacho sobre a pista provocou a destruição de parte do acostamento e uma erosão na saída dos bueiros. A sinalização de tráfego foi realizada e a recuperação da erosão do bueiro está em andamento com previsão de conclusão na segunda quinzena fevereiro/24.

BA-120 – Itapé – Itaju do Colônia – As fortes chuvas da região provocaram pontos de alagamento e abatimento, mas sem interdição na rodovia. A empresa contratada para execução dos serviços de manutenção já foi acionada para realização de patrolamento e melhoramento em pontos localizados ainda na segunda quinzena de fevereiro

Acesso Caeté Açu (Vale do Capão) – Palmeiras – As fortes chuvas da região provocaram pontos de alagamento e dificuldades de trafegabilidade. A empresa contratada para execução dos serviços de pavimentação realiza ações de melhoramento com conclusão prevista para primeira quinzena de fevereiro.

BA-263 – Vitória da Conquista – Itambé – As fortes chuvas da região provocaram a elevação do nível d’água de uma barragem situada na fazenda beija-flor, às margens da BA-263, entre Vitória da Conquista e a Serra do Marçal, e o grande fluxo de água provocou uma erosão na BA.263 na saída do bueiro que atravessa a rodovia. A licitação para recuperação do trecho está em andamento.

Na Sede do município Muquém do São Francisco, houve a elevação do nível d’água e o alagamento no centro da cidade. A empresa responsável pela manutenção da UOP da região foi acionada para apoio e está executando uma valeta natural com escavadeira hidráulica para escoar a água do principal alagamento da cidade.

– 

Arquivos