segunda-feira, 15 abril, 2024

EXPEDIENTE | CONTATO

Com time alternativo, Vitória é derrotado pelo Jequié

Jogo teve golaço e lances polêmicos

O Vitória deixou escapar a liderança do Campeonato Baiano. Em jogo marcado por lances polêmicos, o rubro-negro foi derrotado pelo Jequié, por 1×0, na noite dessa quarta-feira (31), no estádio Waldomiro Borges. O Leão manteve os nove pontos e viu o rival Bahia assumir o topo da tabela, com 10.

O golaço marcado por Azevedo fez o Jipão alcançar os mesmos nove pontos do Vitória e entrar pela primeira vez no G4. Com saldo de gols inferior ao rubro-negro, o time do interior agora ocupa a terceira colocação.

De olho na estreia da Copa do Nordeste no final de semana, o técnico Léo Condé mandou a campo um time alternativo, com apenas quatro jogadores titulares: Lucas Arcanjo, Camutanga, Dudu e Alerrandro. O treinador mexeu também no esquema tático e escalou três zagueiros.

O time sentiu a falta de entrosamento, demorou a se organizar em campo e viu o Jequié definir o placar ainda no primeiro tempo. O rubro-negro melhorou o desempenho na etapa final, mas não conseguiu ser efetivo diante das traves adversárias. Até balançou a rede, mas teve o gol anulado pela arbitragem, que já não havia marcado um pênalti anteriormente.

O Vitória só volta a campo pelo Campeonato Baiano na próxima quarta-feira (7), às 19h15, quando visita o Jacobina, no estádio José Rocha. Antes, o Leão estreia na Copa do Nordeste, contra o Altos, domingo (4), às 16h, no estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina, no Piauí. O Jequié encara o Bahia de Feira, domingo, às 16h, na Arena Cajueiro, na 6ª rodada do estadual.

BOLA EM JOGO

Com o time bastante modificado, o Vitória demorou a se organizar em campo e foi envolvido pelo Jequié no primeiro tempo. Os donos da casa tomaram a iniciativa do jogo e protagonizaram maior volume ofensivo.

O ímpeto do Jipão foi parado em duas ocasiões com faltas próximas à área. As cobranças de Igor Bagio tinham endereço certo, mas o goleiro Lucas Arcanjo roubou a cena com belas defesas. Depois, mais um susto para os rubro-negros, quando Camutanga recuou mal a bola para o arqueiro, mas ele conseguiu afastar a redonda antes que Igor Bagio chegasse nela.

O Vitória chegou ao ataque com perigo em duas oportunidades. Logo aos três minutos, Dudu aproveitou falha da defesa do Jequié e fez a bola passar bem perto da trave. Depois, aos 39, Everaldo cruzou e viu a defesa afastar. Dudu aproveitou a sobra e mandou uma bomba, mas a zaga defendeu outra vez. A redonda ainda ficou com Caio Vinícius, que mandou por cima do travessão.

O Jequié voltou a apertar no final do primeiro tempo. Aos 42, Elivélton, de cabeça, quase abriu o placar. A honra ficou para Azevedo. Aos 45 minutos, o volante aproveitou sobra de bola fora da área, encheu o pé e marcou um golaço: 1×0 para o Jipão.

No intervalo do jogo, o técnico Léo Condé mexeu no time do Vitória. Ele colocou Zé Hugo no lugar de Everaldo e o atacante deu nova dinâmica às investidas rubro-negras. Logo aos cinco minutos, o reforço vindo do banco invadiu a área, driblou a defesa e foi calçado, mas a arbitragem não marcou o pênalti. Após o lance, Patric Calmon foi expulso mesmo no banco de reservas, por reclamação.

Pouco depois, o próprio Zé Hugo iniciou jogada pela esquerda e serviu Alerrandro. O centroavante chutou forte e tirou tinta da trave. Aos 29 minutos, o próprio Alerrandro balançou a rede, mas o gol foi anulado, pois a arbitragem identificou impedimento. Nos minutos finais, Zé Hugo apareceu novamente. Chutou cruzado e viu a redonda sair caprichosamente pela linha de fundo. Após o apito final, o zagueiro Camutanga, capitão do time no jogo, foi reclamar com a arbitragem e levou cartão vermelho.

FICHA TÉCNICA

Jequié 1×0 Vitória (Campeonato Baiano – 5ª rodada)

Jequié: Marcos, Elivelton, Sergio Baiano, Jean e Espeto; Matheus, Azevedo, Guga (Caetano) e João Grilo (Gabriel Macedo); Willian Mococa (Medina), Kaynan (Chaveirinho) e Badio (Arthur Caculé). Técnico: Gabardo Júnior.

Vitória: Lucas Arcanjo, Raúl Cárceres, João Victor, Zapata, Camutanga (Fábio) e Lucas Esteves; Dudu (Willian Oliveira) e Caio Vinícius; Mateus Gonçalves (Eryc Castillo), Alerrandro (Caio Dantas) e Everaldo (Zé Hugo). Técnico: Léo Condé.

Estádio: Waldomiro Borges

Gol: Azevedo, aos 45 minutos do 1º tempo

Cartão amarelo: Willian Mococa, Elivelton; Zapata, Camutanga, Caio Vinícius, Léo Condé

Cartão vermelho: Patric Calmon e Camutanga

Arbitragem: Marielson Alves Silva, auxiliado por Alessandro Álvaro Rocha de Matos e Patrícia dos Reis do Nascimento.

 

Arquivos