domingo, 23 junho, 2024

EXPEDIENTE | CONTATO

Com vantagem, Vitória tem números favoráveis nos últimos anos

Rafael Teles

Pelo menos antes da bola rolar, pode-se dizer que o Vitória é favorito ao título do Campeonato Baiano de 2018. Que fique claro que essa não é uma afirmação opinativa, mas sim matemática, já que o Rubro-Negro pode ser campeão com dois resultados: triunfo e empate. Enquanto vencer é a única opção do rival Bahia.

A vantagem do empate no somatório dos jogos não é do Vitória por acaso. Como já havia feito em 2017, o time priorizou a competição estadual, usou os titulares em todos os jogos e chegou à decisão com a melhor campanha.

12 vezes, nos últimos 20 anos, o Vitória enfrentou o Bahia com a vantagem do empate em um jogo de mata-mata do Campeonato Baiano. Nesses encontros, o Rubro-Negro se classificou graças ao regulamento em cinco ocasiões. Apenas em dois, desses doze confrontos, o Tricolor conseguiu superar a vantagem inicial do Vitória e eliminar o Leão.

No ano passado, inclusive, ter a vantagem foi fundamental para conquistar o título, já que o Leão empatou os dois Ba-Vis da decisão.

Ter o regulamento a favor não parece mudar os planos dos jogadores rubro-negros para a final. Em entrevista coletiva nessa semana, Fillipe Soutto falou sobre a vantagem, mas deixou claro que o time precisa se impor diante do rival.

“Quem joga para não perder fica mais distante de vencer. Temos que respeitar nossa característica de jogo. O Vitória tem feito muitos gols, tem atacado bastante, mostrado volume, intensidade. Nesse jogo não pode ser diferente”, explicou o volante.

Em um recorte dos últimos 20 anos, o Vitória enfrentou o Bahia em confrontos de mata-mata, pelo Campeonato Baiano, com a vantagem do empate, em 12 ocasiões. Em seis edições não houve Ba-Vis com essa característica, e apenas duas vezes o regulamento esteve em benefício do Tricolor.

Nos 12 encontros em que teve a vantagem, o Rubro-Negro precisou do regulamento para passar pelo maior rival em cinco oportunidades: 2005, 2006, 2010,2011 e 2017.

Vale destacar aqui, que dentro desses 12 confrontos, apenas em duas oportunidades o Leão perdeu o título para o Tricolor. Elas aconteceram nas finais de 1998 e 2014.

Barradão

O Vitória versão 2018 parece ter deixado no passado os tropeços no Barradão. Depois de ter a pior campanha como mandante na Série A do ano passado, o time reencontrou o caminho dos triunfos na atual temporada.

Nos dez jogos que fez no Barradão esse ano, o Leão venceu sete, empatou dois e perdeu apenas um. A derrota foi justamente para o Bahia, após o Leão não ter jogadores suficientes para dar prosseguimento ao jogo.

Treino fechado

Vagner Mancini seguiu a preparação para o clássico com treino fechado para imprensa, nesta quinta-feira, 29, na Toca do Leão.

De acordo com assessoria do clube, o técnico trabalhou o posicionamento defensivo e fez uma atividade de finalização com os atacantes.

Depois do treino, Neilton concedeu entrevista coletiva e falou sobre os perigos que a equipe pode enfrentar no jogo de ida da final.

“O Bahia tem um contra-ataque rápido, meio-campo que sai bem para o jogo. Temos que tomar cuidado com isso. Os volantes chegam bastante na área, os pontas são rápidos. Acho que isso preocupa bastante”, alertou o camisa dez.

O primeiro jogo da decisão do Campeonato Baiano será domingo, às 16h, na Arena Fonte Nova.

Arquivos