quarta-feira, 21 fevereiro, 2024

EXPEDIENTE | CONTATO

Número de prisões cresceu 6% e de apreensão de armas 17% na Bahia

Dados são de janeiro, quando foram apreendidos também 10 fuzis e quatro líderes do tráfico foram presos

Nos primeiros 31 dias do ano foram apreendidas 496 armas na Bahia, 17% a mais que no mesmo período do ano passado. A média é de 16 capturas por dia, incluindo dez fuzis. Nesse período, a polícia prendeu 1.563 pessoas, uma média de 50 por dia, incluindo quatro líderes do tráfico. Na comparação com 2023, o número de prisões subiu 6%. A Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou que o crescimento está raliacionado com o aumento no número de operações.

Nesta terça-feira (6), a SSP apresentou um balanço das ocorrências de janeiro. Em geral, os números apresentaram redução na comparação com o mesmo período do ano passado. O secretário Marcelo Werner destacou que o aumento nas prisões e nas apreensões de armas ocorreu em decorrência da intensificação das operações de inteligência e também preventivas.

“Começamos o ano de 2024 com diminuição dos principais índices criminais e aumento de 6% nas prisões e de 17% na apreensão de armas. No ano passado batemos o recorde com 55 fuzis apreendidos e este ano já começamos com dez, isso mostra a atuação firme das forças de segurança no enfrentamento e na ações de inteligência. Além disso, houve redução de 18% nas mortes violentas”, afirmou o secretário.

Em janeiro, 360 pessoas foram assassinadas na Bahia, o que representou uma queda de 15,3%, na comparação com os 451 mortos de janeiro de 2023. O feminicídio foi reduzido pela metade, com quatro casos. As lesões corporais reduziram 84,6% e os latrocínios caíram 60%. Crimes contra o patrimônio também reduziram: roubo de veículos (-13,9%), furto de veículos (-19,1%) e roubo a ônibus (42,1%). Não houve registros de ataque a bancos.

Dados são apresentados durante a coletiva Crédito: Jorge Cordeiro/ SSP

Arquivos