sábado, 24 fevereiro, 2024

EXPEDIENTE | CONTATO

Operação Abadá: 900 policiais vão atuar para evitar furtos e fraudes

Ação foi lançada nesta terça-feira (30)

Cerca de 900 policiais militares e civis vão atuar na Operação Abadá, que deve acontecer até o final do Carnaval. Os agentes de segurança vão atuar próximo aos pontos de venda e revenda das camisas, um dos principais é o Shopping da Bahia, onde a operação foi lançada nesta terça-feira (30).

Segundo o secretário da Segurança Pública (SSP), Marcelo Werner, serão 700 policiais militares e 200 civis atuando em cinco pontos, como os shoppings de Salvador.

“Essa operação se estende até o final do Carnaval. A gente sabe que há um comércio grande de vendas e revendas de abadás. A gente se propõe a se aproximarr dos locais que são de venda e revenda e trocar informações com esses estabelecimentos.

Ainda segundo o secretário, a maioria dos delitos nesta época envolve o furto e o roubo de abadás, mas os foliões também devem ficar atentos a não serem vítimas de estelionato. “A gente orienta que os foliões procurem os locais de venda e que a pessoa que está vendendo é certificada a vender”, disse.

Segundo a delegada-geral da Polícia Civil, Heloísa Brito, há um trabalho de investigação intenso e, com isso, as ocorrências têm diminuído ao longo dos anos. Ela diz que os blocos mais caros são os mais visados. “Sempre os que têm custo mais alto, eles têm maior objetivo, justamente pela rentabilidade, também pela tentativa de fraude eletrônica”.

Entrevista coletiva da Operação Abadá Crédito: Gil Santos/CORREIO

Arquivos