segunda-feira, 15 abril, 2024

EXPEDIENTE | CONTATO

Praia do Flamengo: Iluminação em LED, ciclovia e até parque

Trecho de dois quilômetros requalificado foi inaugurado nesta terça-feira (26), em Salvador

A requalificação de mais de dois quilômetros da orla da Praia do Flamengo foi inaugurada pela Prefeitura de Salvador na manhã desta terça-feira (26). Durante o evento de entrega do trecho, o prefeito Bruno Reis, outras autoridades do município e lideranças locais caminharam pelo lugar e puderam avistar de perto o resultado. Além do novo paisagismo com sistema de irrigação automatizado, foram entregues iluminação pública em LED, nova pavimentação de passeios e estacionamentos, novo viveiro de restinga para preservação ambiental, dentre outras novidades.

Antes da requalificação, os veículos ficavam estacionados na faixa de areia, a vegetação nativa estava sendo destruída pela ação humana e pela presença de veículos. Os passeios eram de barro e esburacados, dificultando a locomoção para moradores, trabalhadores e turistas. Ainda, havia iluminação precária, o que colocava em risco a segurança das pessoas, que também deixavam de ter momentos de convivência por falta de locais de lazer nos arredores.

Diante das mudanças, Bruno Reis celebrou a entrega durante o evento. “São mais 2 km de orla requalificados. Já tínhamos entregue Ipitanga e Stella Maris e, agora, Praia do Flamengo. Requalificamos, deixamos muito bonita essa orla, incluindo o viveiro de restinga, preservando, com muita preocupação com o meio ambiente, como temos nessa cidade”, disse.

“Com toda essa região agora qualificada, ao todo são 5 km e R$ 55 milhões investidos. É um dos trechos mais bonitos da orla de Salvador”, completou.

Na orla da Praia do Flamengo, o investimento na requalificação foi de R$27,8 milhões. O local ganhou uma ciclofaixa, quadra de vôlei de areia, parque infantil, espaço para piquenique, trilhas e espaços de convivência. Ainda, houve manutenção do coqueiral e recomposição da cobertura vegetal com o plantio de espécies nativas de restinga de praias.

Marcelle Moraes, secretária de Sustentabilidade e Resiliência (Secis), ainda anunciou que, anualmente, mais de 36 mil mudas de restingas de praia serão plantadas na região da Praia do Flamengo com o objetivo de promover e garantir a preservação da vegetação nativa. “O nosso viveiro de restinga vem para que nós possamos ampliar nossa biodiversidade, proteger toda a nossa faixa de orla e de areia. Vamos plantar, anualmente, mais de 36 mil mudas de restinga, o que é uma grande forma de preservação ambiental”, disse.

Também há a intenção de que essas mudas sejam transplantadas para todos os trechos de orla da capital baiana, recuperando a vegetação afetada pela presença humana. O projeto foi elaborado junto à Unidunas, organização da sociedade civil que atua na preservação do meio ambiente litorâneo. A previsão é que as primeiras mudas já sejam transplantadas para a orla em quatro meses.

Na requalificação, o cuidado ambiental não se limitou à criação do viveiro de restinga e à recomposição da cobertura vegetal. Diretor do Programa Nacional de Desenvolvimento e Estruturação do Turismo de Salvador (Prodetur Salvador), Iuri Mattos, afirmou que houve preocupação ambiental também na hora de decidir pelo projeto de iluminação em LED.

“A iluminação tem um aparato que impede que a luz artificial chegue ao mar, ou seja, a iluminação só vem para o continente, para não desorientar as tartarugas. Essa foi uma das preocupações. Nós passamos esse projeto pelo Tamar para validação e seguimos à risca todas as instruções”, relatou.

Secretário municipal de Cultura e Turismo, Pedro Tourinho, destacou a importância das melhorias empregadas para o turismo local. “É super importante essa requalificação. Estamos em um momento de ascendência total do turismo de praia, que é um turismo que faz parte, assim como a cultura, do composto de turismo da cidade. […] Agora, com essa estrutura, haverá mais opções não só para o turista, mas também para a população de Salvador e desse bairro que, com uma estrutura mais coletiva e mais ampla de lazer, vai poder também aproveitar a orla da Praia do Flamengo”, frisou.

Moradora do bairro, a artista Clarissa Bahia, 46 anos, aprovou as mudanças que observou. “Ficou maravilhoso. Tiveram todo o cuidado em não colocarem muito cimento e preservar os coqueiros, que era uma preocupação da gente. A segurança que ainda não está 100%, mas na questão da estrutura do projeto ficou ótimo para quem mora aqui. Fazemos tudo de bicicleta, nem usamos mais o carro. Vai beneficiar o comércio com certeza, porque está mais acessível, já não tem mais matagal como antes e partes desertas. Agora, as pessoas se sentem mais seguras para frequentar a praia”, falou.

Também morador, o aposentado Jefferson Venas, 61 anos, ressaltou que o bairro estava precisando de uma requalificação há bastante tempo. “Achei uma grande obra. A nossa orla estava precisando realmente dessa revitalização. Nós que somos trabalhadores merecemos isso pela carga tributária que nós pagamos. Os impostos têm que ser revertidos em benfeitorias para a cidade”, evidenciou.

Turista de Belo Horizonte, o empresário Fabiano Brito, 42 anos, costuma vir a Salvador uma vez por ano com a esposa e as filhas. Em todas essas ocasiões, a Praia do Flamengo é um passeio que não pode faltar. No entanto, segundo conta, ele quase não reconheceu o local neste ano. “Está muito diferente, eu não estava nem reconhecendo. Aqui era só uma descida de areia, agora reformou tudo. Está muito mais bonito, muito mais moderno. A estrutura está fantástica. Vale a pena vir aqui tomar banho com a família. Pretendo ficar hoje o dia todo”, finalizou.

*Com orientação da subchefe de reportagem Monique Lôbo

Orla da Praia do Flamengo foi requalificada pela Prefeitura. Crédito: Betto Jr./PMS

Arquivos