quarta-feira, 21 fevereiro, 2024

EXPEDIENTE | CONTATO

Prefeitura conscientiza população sobre a prevenção e tratamento contra a hanseníase

A campanha Janeiro Roxo é dedicada à conscientização e mobilização sobre os cuidados e a prevenção da hanseníase. A Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Saúde (Sesau), reforça a necessidade da população de conhecer também os serviços de saúde disponíveis.

O tratamento é oferecido nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e os pacientes recebem a medicação e são acompanhados, mensalmente, pela equipe de saúde.  “A população precisa estar atenta aos sintomas, procurar o serviço de saúde, por meio das Unidades Básicas de Saúde, que é a porta de entrada do usuário, para identificação dos casos e encaminhamento para tratamento”, reforçou a Superintendente de Vigilância em Saúde, Caroline Moraes.

A superintendente de Vigilância em Saúde destacou ainda que, em caso positivo, todos os contatos do paciente são monitorados. “Além do monitoramento dos pacientes, os profissionais também examinam todos os contatos familiares que residem na mesma casa do paciente, para interromper a cadeia de transmissão da doença”, ressaltou Caroline.

Sobre a Hanseníase

A doença é causada por uma bactéria chamada Micobacterium leprae (M.leprae) que se dirige aos nervos, principalmente àqueles localizados na pele, onde começa a desenvolver a doença.

A transmissão acontece pelo ar, sobretudo em situações de contato próximo. Apesar disso, a maioria da população consegue se defender naturalmente da bactéria, no entanto, cerca de 10% da população não têm esses mecanismos de proteção e, por isso, podem adoecer. Ainda assim, de acordo com informações da Sociedade Brasileira de Dermatologia, no Brasil, cerca de 30 mil novos casos de hanseníase são detectados todos os anos. Juazeiro registrou 116 casos em 2022 e 90 casos em 2023.

Principais sintomas:

• Manchas (esbranquiçadas, amarronzadas e avermelhadas) na pele com mudanças na sensibilidade dolorosa, térmica e tátil;
• Sensação de fisgada, choque, dormência e formigamento ao longo dos nervos dos membros;
• Perda de pelos em algumas áreas e redução da transpiração;
• Inchaço e dor nas mãos, pés e articulações;
• Dor e espessamento nos nervos periféricos.


Texto: Iana Lima – Ascom – Sesau/PMJ

Sonora: Caroline Moraes.

Arquivos