quarta-feira, 24 julho, 2024

EXPEDIENTE | CONTATO

Salvador terá Plano Municipal de Segurança Pública e Defesa Social

Grupo responsável por acompanhar a elaboração do documento foi criado na segunda (29)

Salvador terá um Plano Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (PMSPDS) responsável por pensar estratégias e soluções nessa área. A iniciativa é da prefeitura. Na segunda-feira (29), foi publicado o decreto que criou um grupo de trabalho para acompanhamento da elaboração do documento. O plano será discutido em audiências públicas e também será elaborado um diagnóstico sobre o problema. A expectativa é de tudo esteja concluído em cerca de oito meses.

O grupo será comandando pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) e pela Guarda Civil Municipal (GCM), com dois representantes de cada pasta, e tem mais oito membros de outras secretarias. O prefeito Bruno Reis (União Brasil) comentou sobre o caso nesta terça-feira (30), durante o anúncio do apoio do Partido Liberal (PL) a pré-candidatura à reeleição dele.

“Nós fizemos uma licitação e, ao final, uma consultoria saiu vencedora. Demos a ordem de serviço e os trabalhos já iniciaram. Existe uma série de ritos, como as audiências públicas que serão realizadas. Um diagnóstico precisa ser feito e outros marcos de entrega. A nossa expectativa é de que esse plano possa estar sendo concluído em um prazo máximo de seis a oito meses”, explicou.

Na semana passada, um ônibus foi incendiado por bandidos em São Cristóvão, confrontos entre facções deixaram moradores de Mirante de Periperi e Fazenda Coutos assustados, e assassinatos ocorridos à luz do dia provocaram medo em Paripe. Na segunda, Bruno Reis desabafou sobre o impacto da violência nas obras públicas.

“O que estamos vendo nos bairros carentes é lamentável. As pessoas não podem mais sair das suas casas e visitar seus familiares que moram em outras áreas. Estou com extrema dificuldade de tocar as obras do Mané Dendê, uma obra importantíssima, mas que ficou uma semana paralisada por conta das brigas das facções. Trabalhadores de uma área não pode trabalhar em outros bairros. Isso não é um problema eleitoral, está no dia a dia da cidade”, afirmou.

Confira as competências do grupo:

I – Coletar as informações dos diversos órgãos componentes da Prefeitura Municipal de Salvador, figurando como órgão centralizador na captação e no repasse das informações essenciais à elaboração do PMSPDS à empresa contratada;

II – Assistir ao fiscal na supervisão do serviço de consultoria contratado;

III – Coordenar as ações junto aos diversos órgãos da PMS na elaboração da PMSPDS em conjunto com a consultoria contratada;

IV – Representar a PMS nos eventos e discussões sobre o tema;

V – Assessorar as diversas unidades da PMS sobre o tema;

VI – Realizar articulação com representantes da entidade civil organizada e demais órgãos públicos das esferas Estadual e Federal no processo de elaboração do PMSPDS;

VII – Prestar apoio ao fiscal do Contrato celebrado entre a Semop e a empresa de consultoria, observada a previsão do item 24 do Termo de Referência do Pregão Eletrônico nº 009/2023-Semop.

SalvadorPrevisão de conclusão do plano é de oito meses Crédito: Gil Santos/ CORREIO

Arquivos