18 de agosto de 2022 às 17:54
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Servidora da prefeitura de Jacobina é exonerada dois meses após ser agredida por vereador


Publicado em: 04/08/2022 9:53
Por: Redação Bahia Municipios com Agências Foto: Divulgação


Agressões físicas e verbais cometidas por Valnei dos Anjos (PCdoB) contra Ellen Mascarenhas foram flagradas em vídeo

No início de junho, durante uma festa junina promovida pela prefeitura de Jacobina, a jornalista Ellen Mascarenhas, que à época ocupava o cargo de diretora de Comunicação na gestão municipal, foi agredida verbal e fisicamente pelo vereador Valnei dos Anjos (PCdoB). A situação foi gravada e ganhou repercussão após a circulação de um vídeo.

A comoção em torno do caso também pressionou a Câmara Municipal daquela cidade, que, no dia 9 de junho, decidiu pelo afastamento de Valnei por 30 dias.

Nesta quarta-feira (3), dois meses após as agressões, Ellen foi exonerada do cargo. O decreto municipal, assinado pelo prefeito Tiago Manoel Dias Ferreira, com quem o vereador possui uma relação de proximidade, foi publicado no Diário Oficial do Município.

Diário Oficial do Município desta quarta-feira (3)

Entenda o caso 
As agressões ocorreram no dia 5 de junho, e ganharam repercussão no dia 7, quando o vídeo viralizou. A situação fora iniciada após a então servidora esbarrar no pé do vereador durante o Arraiá de Santo Antônio, dentro do Parque de Exposições da cidade. Uma discussão entre os dois foi iniciada e o vereador passou a agredir a vítima com xingamentos, empurrões e depois deu um soco na cabeça da jornalista.

Nas imagens, duas viaturas da Guarda Municipal de Jacobina aparecem, e três agentes veem a agressão. Eles só se aproximam do vereador após duas pessoas terem o segurado. Em seguida, o vereador é levado por outras duas mulheres, como se estivesse alcoolizado.

Após as agressões, ao ser procurado pela reportagem, o vereador limitou-se a reforçar uma postagem feita em suas redes sociais, na qual afirma “que sempre foi norteado pelo respeito à mulher e que comprovará a inocência após o processo legal”.

O afastamento do vereador das atividades parlamentares aconteceu a pedido da Comissão de Justiça. Outras três moradoras da cidade também entraram com representação contra o edil na Câmara de vereadores local.

Comentários