7 de julho de 2022 às 13:57
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Subúrbio ganha nova unidade da Fundação Cidade Mãe


Publicado em: 16/05/2022 10:46
Por: Redação Bahia Municipios com Agências Foto: Divulgação


“Tudo que apresentamos esta manhã é fruto de um trabalho organizado”, afirmou o prefeito

A região do Subúrbio da capital baiana ganhou uma nova unidade da Fundação Cidade Mãe (FCM), desta vez entre os bairros de Plataforma, Lobato e São João do Cabrito. Situado na Rua São João, o Centro de Convivência Socioassistencial (CCS) Jardim Primavera foi inaugurado nesta segunda-feira (16), em cerimônia que contou com as presenças do prefeito Bruno Reis e da presidente da FCM, Isabela Argolo, dentre outros gestores municipais.

“Tudo que apresentamos esta manhã é fruto de um trabalho organizado. Este centro social ajudará a salvar a vida de muitas crianças. Vamos atender 200 delas, que terão educação em tempo integral, vindo pra cá no contraturno das aulas, aprender o complemento do que têm acesso na escola. Costumo dizer que ao mudar a cidade, mudamos a vida das pessoas. E com um equipamento como este, mudamos a vida das crianças”, destaca Bruno Reis.

A unidade foi instalada através de um convênio firmado com a Igreja Batista Jardim Primavera, responsável pelo espaço. A estrutura conta com dois andares, refeitório, sala de coordenação, quatro salas de atividades, copa, laboratório de informática e banheiros.

O CCS Jardim Primavera atenderá crianças e adolescentes com idades de 7 a 17 anos, e oferecerá oficinas de música, dança, informática, reforço de português e matemática no contraturno escolar, além de curso de auxiliar administrativo. O investimento anual para as atividades é de R$ 990 mil.

A presidente da FCM, Isabela Argolo, lembrou que a unidade tem como foco o bem-estar dos jovens e a integração com a sociedade. Ela ressaltou que a iniciativa segue a premissa de que ações em conjunto, neste caso realizado em parceria com a Igreja Batista da localidade, resultam em redução de custos e potencialização dos resultados.

“Este tem sido nosso foco, já pensando em ações em conjunto com a comunidade. A região ainda registra altos índices de violência contra crianças e adolescentes. Então, buscamos trazer proteção, cuidado e esperança para elas, com oficinas no contraturno escolar, com aulas de música, dança, centro digital, qualificação profissional para as famílias, dentre outras”, destacou Isabela.

Rede socioassistencial

Ao todo, Salvador já possui seis Centros de Convivência Socioassistencial, instalados em Brotas, Chapada do Rio Vermelho, Piatã, Periperi e Saramandaia, além do Jardim Primavera. Com isso, o número será ampliado de 1.140 para 1.340 crianças e adolescentes em situação de risco social que realizam atividades na FCM.

Além das CCS, a Fundação Cidade Mãe também possui as Unidades de Acolhimento Institucional (UAI), destinadas a crianças e jovens afastados provisoriamente do convívio familiar por determinação judicial. Estas estruturas funcionam no Bonocô, Jardim Baiano, Matatu e Jardim das Margaridas.

Comentários