26 de julho de 2021 às 23:50
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Rui Costa convoca base para intensificar ações


Publicado em: 22/03/2018 7:02
Por: Da Redação


O objetivo é que aliados entendam o trabalho do governo para fortalecer a articulação com os vereadores e lideranças da capital

O governador Rui Costa convocou ontem deputados, vereadores e dirigentes de partidos que possuem base ampla em Salvador para apresentar as ações do governo na capital baiana, previstas para os meses de abril e maio. O indicativo da reunião foi para que os aliados entendessem o trabalho do Governo do Estado e agissem politicamente para fortalecer a articulação com os vereadores e lideranças da capital sobre as ações e intervenções do Palácio de Ondina na cidade. “Achei que o governador estava bastante otimista a bastante alegre”, disse uma fonte que não quis se identificar.  O encontro foi bastante representativo, contando com vereadores e deputados estaduais e federais. Entre os aliados, a avaliação é que o governador está bem posicionado nas pesquisas. Pelo volume de projetos que tem para entregar, há uma avaliação de que o capital político obtido em torno disso pode melhorar ainda mais – sobretudo em ano de eleição.

Para o presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação, é importante que a militância esteja mais engajada no meio digital. “Não são ações direcionadas [à oposição]. Eu acho que nós da esquerda, e a própria base aliada, reconheço isso, temos exercido de forma tímida a relação com essas ferramentas de comunicação moderna. Precisamos ocupar esses espaços que estão na rotina do dia a dia das pessoas. Divulgar as coisas que estamos fazendo”, disse à Tribuna. Para o petista, é preciso utilizar mais a influência das grandes lideranças nas redes sociais para promover um debate mais plural no meio político. “Não podemos partir para divulgação apenas patrocinada, que é comum nas redes sociais. Nós temos uma rede de militância e de lideranças que podemos sintonizar isso e fazer também um exercício cotidiano da comunicação”.

Everaldo ainda alfineta o prefeito ACM Neto, afirmando acreditar que o grupo oposicionista se “apropria” de obras do governo estadual. “Há uma apropriação indevida de ações que o Governo do Estado faz, colocando placas em tamanho desproporcional. Acho que a gente precisa fazer essa movimentação para prestar uma informação verdadeira para a sociedade”. “A reunião serviu para a gente discutir as agendas em Salvador”, disse à vereadora Marta Rodrigues (PT), à Tribuna. “Ele falou bastante da questão da comunicação, que é uma ferramenta importante para divulgar todas as ações em Salvador. É algo que nós já estamos fazendo, mas vamos potencializar mais”.

Bahia encerrou 2017 em equilíbrio fiscal

Segundo lugar em volume de investimentos entre os estados brasileiros nos últimos anos, com R$ 2,48 bilhões aplicados em 2017 em obras e ações que beneficiam diretamente a população, a Bahia também está no grupo dos menos endividados do país. Com isso, foi possível continuar investindo no estado – sobretudo em Salvador, onde o prefeito ACM Neto (DEM) tem alta popularidade. A dívida consolidada líquida do estado fechou 2017 equivalendo a 58% da receita corrente líquida.

Definida pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) como um dos mais importantes parâmetros de equilíbrio das contas públicas, a regra estabelece que a dívida de um estado não pode ultrapassar o limite de duas vezes a sua receita. Os maiores estados brasileiros apresentam endividamento próximo ou acima do limite da LRF.

Em pior situação no país, o Rio de Janeiro deve 270% de sua receita corrente líquida, ou seja, o governo carioca precisaria das receitas de quase três anos para pagar a sua dívida. O Rio Grande do Sul, cujo índice está em 219%, também precisaria da receita de mais de dois anos para o mesmo propósito. Já Minas Gerais, com 186% e São Paulo, com 171%, estão muito próximos do limite máximo da LRF.

Fonte: Henrique Brinco/TB

Comentários