14 de junho de 2021 às 20:50
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Bruno Reis alerta para aumento da taxa de ocupação dos leitos


Publicado em: 17/05/2021 23:05
Por: Redação Bahia Municipios com Agências Foto: Divulgação


O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), demonstrou preocupação na manhã desta segunda-feira (17/05), dia do seu aniversário, com o atual cenário da pandemia da covid-19. Na ocasião foi entregue o Terminal da Barroquinha que passou por requalificação.

Segundo Bruno, houve um aumento da taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) entre o fim de semana e hoje.

Dos 1.547 leitos ativos, 1.151 estão ocupados (74% de ocupação geral). A taxa de ocupação dos leitos de UTI adulto é de 79% e pediátrico 59%. Os leitos de enfermaria registram ocupação de 70% para adultos, 73% para os leitos pediátricos. Os números são referentes a levantamento feito até a noite de domingo.

“Estamos enfrentando um momento muito difícil. Quando me elegi prefeito, esperava assumir a cidade já livre da pandemia. Mas, infelizmente, estamos passando por essa situação, que atinge a todos indistintamente. Preciso fazer uma alerta à cidade. Os números aumentaram de forma expressiva. Amanhecemos com 79% de ocupação de leitos de UTI. Na sexta, tínhamos apenas um paciente aguardando regulação, e agora temos 12. Há um número crescente de pacientes aguardando leitos em enfermaria – 16 pessoas. Precisamos cada vez mais nos cuidar. Tomamos as decisões sempre acertadas em Salvador, por mais duras que elas fossem”, disse.

O prefeito voltou a falar ainda sobre as finanças e disse que toda reserva da prefeitura está sendo investida na saúde. “São cinco hospitais mantidos pela Prefeitura de Salvador. Só não temos mais leitos que a prefeitura de São Paulo. A prioridade sempre foi a vida, evitar as mortes, dar o direito de as pessoas lutarem pela sobrevivência”, destacou.

O gestor ainda alertou para possibilidade de novas medidas de isolamento. “Há um risco de chegar uma terceira onda, não só a Salvador. Isso ocorreu no mundo. O mundo passou por uma terceira onda. As histórias das pandemias registraram uma terceira onda”, disse.

O prefeito também ressaltou “se os números continuarem crescendo e se voltarmos a ter risco de colapso na rede de saúde, não hesitaremos tomar as medidas necessárias para preservar a cidade da terceira onda”.

Comentários