5 de março de 2021 às 01:16
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Em depoimento empresária diz que Bruno Dauster superfaturou respiradores


Publicado em: 11/06/2020 10:23
Por: Redação Bahia Municípios com Agências Foto: Divulgação


A dona da Hempcare, Cristiana Prestes, contratada pelo Consórcio Nordeste, via governo da Bahia, por R$ 49 milhões para fornecer respiradores que não foram entregues, acusou o ex-secretário da Casa Civil, Bruno Dauster de ter sugerido um aditivo no contrato para aumentar o valor dos respiradores comprados. A informação é do site Bahia Notícias, que teve acesso com exclusividade ao depoimento. Segundo o site,  Prestes diz no depoimento que Dauster teria sugerido aumentar o valor do contrato, de 23 mil dólares para 35 mil dólares.

No depoimento ela diz ainda que não aceitou a proposta, e respondeu que “não iria estuprar o Governo dessa maneira”.  Dauster, que foi exonerado dias antes do depoimento alegando motivos pessoais, emitiu nota em que afirma que sempre agiu “com absoluta transparência e rigor ético” e que deixou a pasta para evitar a politização do tema. (Veja aqui)

Ainda segundo o site Bahia Notícias, Cristiana Prestes afirma que  sua empresa a Hempcare (veja aqui) teria repassado ao intermediador da negociação, Fernando Galante, cerca de R$ 9 milhões por ele ter sido a “ponte” com o Consórcio Nordeste, representado por Cleber Isac, que também teria recebido uma “comissão” de R$ 3 milhões.

A depoente afirmou ainda que recebeu dinheiro através de Carlos Kerbes, sócio do irmão do secretário Bruno Dauster – cujo nome não foi mencionado no depoimento – que intermediava a compra no país asiático.

Comentários