18 de agosto de 2022 às 16:03
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Embrapa e PT se unem para plantar umbuzeiros no semiárido


Publicado em: 20/05/2022 10:57
Por: Redação Bahia Municipios com Agências Foto: Divulgação


Pesquisador projeta produção de 300 mil mudas de umbuzeiro na BA por ano a partir de 2026

O pesquisador da Embrapa de Cruz das Almas, Nelson Fonseca, apresentou o seu projeto de produção de clones de umbuzeiro e de umbu-cajazeira para a região semiárida baiana à secretária agrária nacional do PT, Elisângela Araújo, que vai fazer interlocução para implantação dos projetos para o desenvolvimento de sistemas de produção agrícola sustentáveis de base familiar. “A nossa ideia é o projeto ser executado no segundo semestre deste ano. A nossa meta é que, a partir de 2026, teremos estrutura montada no semiárido baiano para a produção de 300 mil mudas por ano”, disse Nelson Fonseca.

A ideia do pesquisador e da secretária é levar o projeto onde a cultura do umbu tem importância econômica. A ideia é atingir 65 municípios baianos, em 17 territórios. Os agricultores poderão agregar mais de R$ 20 mil com a fruta.

“A assistência da Embrapa é fundamental para o povo do campo, pois leva ao caminho da inovação, eficiência produtiva e competitividade”, disse Elisângela. A secretária agrária nacional do PT acredita que o projeto do professor Nelson Fonseca vai colaborar com o fortalecimento da agricultura familiar.

“A Embrapa é uma instituição que executa pesquisas para aumentar a produção e a produtividade, ajuda a reduzir os custos dos agricultores e colabora com a qualidade da produção. É a pesquisa científica colaborando com a vida das pessoas”, completou Elisângela.

Com a pesquisa, pretende-se também repovoar o semiárido baiano com o umbuzeiro. Pesquisadores da Embrapa disseram que há diminuição acentuada nos últimos anos. Essa redução, segundo os pesquisadores, pode estar relacionada ao déficit hídrico e à morte de plantas centenárias. “Não se encontram umbuzeiros jovens em áreas pastejadas da caatinga”, disse Fonseca.

Comentários