7 de julho de 2022 às 14:46
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Festival Literário Nacional leva arte e cultura para a região de Cajazeiras, em Salvador


Publicado em: 09/06/2022 14:28
Por: Redação Bahia Municipios com Agências Foto: Divulgação


O Ginásio Poliesportivo de Cajazeiras, em Salvador, ficou lotado nesta quinta-feira (9) para a abertura da 2ª edição do Festival Literário Nacional (Flin), iniciativa que fomenta a arte e literatura na periferia. O evento teve início com um bate-papo entre a apresentadora Rita Batista e o rapper Baco Exu do Blues. Este ano, o tema é ‘Diversas Leituras e Novos Caminhos’. Apesar de ser um evento que tem o objetivo principal de estimular a leitura, as atividades se estendem a outras linguagens. “São vários tipos de leituras. A leitura da música, da dança, do hip-hop, do design, do grafite. São várias linguagens que transcendem as páginas de um livro”, destacou a secretária estadual da Cultura, Arany Santana.

O Flin é realizado pelo Governo do Estado, através da Fundação Pedro Calmon (FPC), vinculada à Secretaria da Cultura do Estado (Secult). Durante três dias, o festival ocupa Cajazeiras com promoção da literatura, a partir de bate-papos, rodas de conversa, apresentações musicais, contação de histórias e atividades lúdicas. Um espaço para diversão, mas também para discussão de temas relevantes. “O festival reforça a democracia e permite que a gente possa discutir a discriminação racial, a violência, a homofobia, a misoginia e essa violência absurda contra as mulheres por meio do feminicídio”, salientou o diretor-geral da Fundação Pedro Calmon, Zulu Araújo.

Foco na juventude

O festival visa retomar o debate da cultura enquanto elemento estratégico de desenvolvimento da sociedade, a partir do diálogo com a juventude. Estudantes de diversas escolas da região de Cajazeiras lotaram o ginásio na abertura. Aluna do Colégio Estadual Alberto Valença, Maria Eduarda Carvalho, de 15 anos, foi aproveitar a oportunidade de adquirir conhecimento para além da sala de aula. “A gente precisa aprender fora da escola também. É bom pra gente se informar mais sobre a cidade da gente e em relação à cultura”, afirmou.

O Flin segue até este sábado (11) com a participação de escritores, atores, humoristas, músicos e comunicadores. Nomes como Itamar Vieira Junior, Auritha Tabajara, Jhordan Matheus, Tiago Banha, Hiran, Guedez, Nêssa e a Banda Afrocidade compõem a programação do evento, que está disponível através do site http://www.flin.ba.gov.br/ e no instagram @flinoficial.

Comentários