20 de outubro de 2021 às 22:21
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Mãe Stella: maior ialoxirá viva ganhará festa de 93 anos em Nazaré


Publicado em: 02/05/2018 6:50
Por:


Portas de casarão onde vive no Recôncavo ficarão abertas para visitantes

As portas do casarão número 35, em Nazaré, no Recôncavo baiano, ficarão abertas a partir das 19h desta quarta-feira (2) para celebrar a chegada dos 93 anos de Mãe Stella, ialorixá do Ilê Axé Opô Afonjá. A aniversariante receberá os visitantes na parte externa da casa, em frente à piscina, ao som de um grupo de seresta do município. “Já fez unha, separou o vestido, o sapato. Está tudo pronto”, conta a companheira, Graziela Domini Peixoto.

A festa é uma comemoração à vida de Maria Stella de Azevedo Santos. A mulher, não a ialorixá, embora estejam tão ligadas. “Quem nasceu neste dia é Maria Stella. É o dia em que ela veio pra terra por meio de sua mãe física [Thomázia]”, explica Graziela. Portanto, salgados, doces, bolos e cerveja para todos. “Mas cerveja em uma dose mínima. Porque a bebida no Candomblé tem intenção de gerar alegria, mas sem excesso”, frisa.

Às vésperas, Mãe Stella repousa tranquila, pronta para receber os amigos, vizinhos, filhos e administradores. É ela, afinal, a regente da festa. “Quando ela quiser deitar e dormir, ela deita e dorme”, brinca Graziela. A saúde de Mãe Stella, garante, está equilibrada: as dores de cabeças crônica amenizaram, não há grandes emoções que a perturbem.

Naquela que foi sua casa até o final de novembro, o Opô Afonjá, no bairro do Cabula, não haverá comemorações especiais. “Não se faz aniversário com a pessoa ausente”, declara o presidente da Sociedade Cruz Santa do Afonjá, Ribamar Daniel. O dia é de homenagem a Xangô, patrono do terreiro, a partir das 9h. Com ele, certamente compartilharão o desejo de paz, tranquilidade e saúde a Mãe Stella todos os 71 filhos do Afonjá.

“Todas as quartas-feiras, é dia de homenageá-lo. Por coincidência, dessa vez, é o aniversário de Mãe Stella. O que eu desejo a Mãe Stella é muito amor, vida longa: ela é meu pai e mãe. Sou um eterno soldado”, conta Ribamar. Daí, relembra a saudade que sentem de Mãe Stella, que abandonou o terreiro em meio a dos membros para viver com a companheira no Recôncavo. “Fazíamos festas memoráveis. Temos tanta saudade”, lembra. Na época em que deixou o Afonjá, família e filhos pediram o retorno da ialorixá em ação na Justiça.

Sentada em uma poltrona, em vídeo divulgado no seu canal no Youtube, Mãe Stella responde e comemora serenamente com todos: “Tenho sido muito feliz até o momento. Meu descanso. O prêmio que a vida nos dá é uma vida mais tranquila”.

Comentários