18 de agosto de 2022 às 16:37
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica conta com participação de mais de 500 estudantes de Salvador


Publicado em: 20/05/2022 10:23
Por: Redação Bahia Municipios com Agências Foto: Divulgação


Com prova presencial e online, competição abre possibilidade para os alunos representarem o Brasil nas Olimpíadas da América Latina e Mundial.

Começa nesta sexta-feira (20), a 25ª edição da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). A competição, que reúne escolas públicas e privadas de todo o Brasil, terá a participação de 548 alunos dos ensinos fundamental e médio do Colégio Cândido Portinari, localizado no Costa Azul.

“É uma prova bastante abrangente, que reúne questões de conhecimento geral, relacionadas ao sol, lua, constelações, planetas, exploração espacial. Uma oportunidade e tanto para os estudantes testarem os seus conhecimentos”, detalha a professora de química da 2ª série do ensino médio e coordenadora do Departamento de Ciências da Natureza do Portinari, Sandra Guimarães. Para este ano, a novidade é a disponibilização, pelo Colégio, de materiais didáticos sobre o universo da Astronomia. “Nossa rede nacional cedeu esse material, que é preciosíssimo. Há provas, videoaulas e textos, tudo para preparar o aluno da melhor forma”, destaca Sandra.

Jornada Espacial

A divulgação do gabarito está programada para o dia 1º de junho, com divulgação dos medalhistas ainda no mesmo mês. Além disso, todos os estudantes que participarem receberão um certificado. Após esse processo, os 60 alunos mais bem ranqueados do ensino médio serão selecionados para participar da Jornada Espacial. Nesse projeto, realizado em São José dos Campos (SP), estudantes de todo o Brasil cumprem várias atividades de imersão, como visitar o planetário, o Museu Interativo de Ciências, além de conversar com professores e conferir exposições.

Olimpíadas internacionais

Os melhores alunos do 9º ano e do Ensino Médio serão convidados para participarem de mais uma prova: uma seletiva das equipes internacionais que vão representar o Brasil no exterior. Todos farão três provas online e, após esse processo, serão selecionados cerca de 150 alunos com as maiores médias para fazerem um novo questionário. “Em seguida, os 40 melhores receberão treinamentos intensivos a distância e serão reunidos presencialmente. E, ao final deste processo, duas equipes serão formadas”, explica Sandra.

As equipes vão participar de dois concursos: a Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica (IOAA) e a Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica (OLAA).

Organizada pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB). A OBA foi criada em 1998 e tem como objetivo difundir entre os jovens o interesse pela Astronomia, Astronáutica e Ciências afins. Dividido em quatro níveis, de acordo com as séries dos participantes, o projeto reúne alunos do 1º ano do ensino fundamental até a 3ª série do Ensino Médio. Outras informações estão disponíveis no site oficial www.oba.org.br.

Comentários