7 de julho de 2022 às 13:59
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Primeira parte de obra do metrô na BR-324 é finalizada


Publicado em: 20/05/2022 15:40
Por: Redação Bahia Municipios com Agências Foto: Divulgação


Um segundo trecho segue em obras, com finalização prevista para o próximo trimestre.

A primeira parte das obras de expansão do metrô de Salvador, na pista  “balanço sucessivo”, sistema de construção no qual pontes e viadutos são construídas com a concretagem no local, foi finalizada na BR-324.

Após 4 meses, com as duas pontas do balanço sendo construídas uma em direção à outra, as duas estruturas em construção em cima da rodovia se juntaram na quinta-feira (19). O feito será comemorado entre os colaboradores e representantes do Governo do Estado da Bahia na segunda-feira (23).

Na implantação do metrô, está prevista a implantação 40.500 metros quadrados em elevado, sendo as duas travessias sobre a rodovia em balanço sucessivo. O trecho concluído é apenas o primeiro balanço sucessivo, enquanto o segundo segue em obras, com finalização prevista para o próximo trimestre.

No total, foram utilizados aproximadamente 2,1 mil metros cúbicos de concreto e aproximadamente 520 toneladas de aço nesta robusta estrutura. O trecho em balanço apresenta três vãos com comprimento total de 265 metros e largura de 11 metros totalizando uma área de 2.910 m² de tabuleiro.

O projeto do Governo do Estado faz parte da expansão do metrô de Salvador e é executado pelo Consórcio Metrô Tramo III, formado pelas empresas Camargo Corrêa Infra, EPC e TSEA.

Sobre o método do Balanço Sucessivo
O sistema de balanços sucessivos parte de estudos com foco em inovação e tecnologia para garantir a execução da obra de forma segura e de acordo com as necessidades técnicas do projeto.

Este método consiste na concretagem “in loco” para a execução de pontes e viadutos e é utilizado para vencer grandes vãos e obstáculos que inviabilizam a execução de escoramentos apoiados. No caso dos viadutos do Metrô Tramo III que passarão sobre a BR-324, é necessário ainda transpor vias de tráfego intenso.

A passagem elevada passa por cima das duas pistas da BR-324 e é composta por quatro bases de apoio que dão sustentação à estrutura. Para viabilizar o projeto, os carros treliçados que viabilizam as concretagens in loco foram importados da Europa e pré-montados no local da obra. O empreendimento utiliza ainda quatro guindastes, o maior deles com 54 metros (o equivalente a um prédio de 18 andares) e capacidade para 250 toneladas, que também chama a atenção de quem passa pelo local.

Comentários