20 de maio de 2022 às 20:39
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Representantes do Grupo City estão em Salvador para negociar com o Bahia


Publicado em: 11/05/2022 10:29
Por: Redação Bahia Municipios com Agências Foto: Divulgação


Membros do fundo árabe estão conhecendo os patrimônios do Esquadrão

Em negociação para comprar uma possível SAF do Bahia, membros do Grupo City estão em Salvador para conhecer o clube mais de perto. De acordo com apuração do CORREIO, representantes do fundo árabe desembarcaram na capital baiana e devem permanecer até quinta-feira (12).

Durante a visita, os representantes do City vão conhecer as instalações do Bahia, como a Cidade Tricolor e o Fazendão, além da Arena Fonte Nova. A tendência é de que após as reuniões entre as partes, o martelo seja batido para a realização de uma proposta concreta de compra.

Essa não é a primeira vez que membros da diretoria do Bahia e representantes do Grupo City se encontram presencialmente. No início de abril, o presidente tricolor, Guilherme Bellintani, esteve em Manchester, na Inglaterra, para acertar detalhes do acordo.

Apesar da negociação avançada, em caso de proposta oficial a decisão será tomada pelos sócios do Esquadrão. Inicialmente o documento precisa passar pelo Conselho Deliberativo – que criou uma comissão para analisar o assunto. Na sequência, a Assembleia Geral Extraordinária (AGE) será convocada para que os sócios votem pela venda ou não.

Proposta
No início de abril, o CORREIO divulgou informações em primeira mão sobre o contrato que vem sendo discutido entre Bahia e o fundo árabe. O tricolor venderia 90% da sua Sociedade Anônima do Futebol (SAF) em troca de um investimento de R$ 650 milhões, que seria realizado em três anos.

Caso o martelo seja batido, o Esquadrão receberia R$ 50 milhões em julho e mais R$ 150 milhões em caso de acesso à Série A do Brasileirão, totalizando R$ 200 milhões de aporte no primeiro ano.

Há algum tempo o City está amadurecendo a ideia de ter um clube no futebol brasileiro. Especula-se que o objetivo do fundo é fazer do Bahia o time número 2 entre as franquias, atrás apenas do inglês Manchester City, a grande estrela da companhia. Em nível nacional, o plano é no médio-longo prazo transformar o Esquadrão em um clube do top-6 do futebol brasileiro.

Ao todo, o Grupo City conta com 10 clubes, incluindo o de Manchester. Além da equipe inglesa, há ainda: Montevideo City Torque (Uruguai), Troyes (França), Lommel (Bélgica), Girona (Espanha), Mumbai City (Índia), Sichuan Jiuniu (China), Yokohama Marinos (Japão), Melbourne City (Austrália) e New York City (Estados Unidos).

Comentários