13 de agosto de 2022 às 21:46
Escolha seu idioma:

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK E RECEBA NOVIDADES

Secom Bahia apresenta Manual de Orientação Eleitoral à imprensa de Vitória da Conquista e debate Fake News


Publicado em: 10/06/2022 10:18
Por: Redação Bahia Municipios com Agências Foto: Divulgação


A Secretaria de Comunicação Social da Bahia (Secom) reuniu dezenas de profissionais de imprensa na noite desta quinta-feira (9), em Vitória da Conquista, no Sudoeste baiano. O encontro teve como temas o cumprimento das exigências da legislação eleitoral, o combate às Fake News e as ações do Governo do Estado na região. O papel da comunicação e a responsabilidade dos gestores públicos durante o período de vigência das proibições legais, durante o pleito de 2022, dominaram as discussões.

A imprensa teve acesso ao Manual com as regras que foram compiladas pela Procuradoria Geral do Estado para que todos tenham conhecimento do que pode ser veiculado e as proibições de publicidade e propaganda, além de alertas para o risco das ações dos gestores que desequilibrem ou desrespeitem as regras eleitorais. Também foram entregues exemplares da Revista Terra Mãe, publicação que traz um resumo das ações do Governo da Bahia nos últimos oito anos.

A jornalista Sheila Lima, da Band FM, ressaltou a importância do encontro porque ajuda no aprimoramento de “nossa atividade com um Manual que se torna mais um aliado para a comunicação profissional, que checa e apura as informações com o compromisso de garantir mais qualidade na difusão da notícia”.

Segundo o jornalista e blogueiro Paulo Nunes, o debate sobre a produção de conteúdo e responsabilidade com a divulgação da notícia traz uma nova perspectiva da importância e engajamento da imprensa no combate às Fake News’ como crime, “tendo a comunicação oficial enquanto fonte importante neste enfrentamento porque o Governo tem meios mais eficientes e melhores para dar suporte ao jornalismo que não dispõe de grande estrutura”.

A Secom Bahia tem buscado a valorização dos profissionais do interior, através da produção de pautas regionais, descentralização da mídia publicitária e criação de núcleos regionais nas diversos territórios do Estado.

Comentários